Cheia Ana!

Meu nome é Ana Clara, tenho 24 anos, sou capixaba moradora de Brasília e comecei a escalar há 3,5 anos. Pratico esportes desde sempre e mesmo assim sempre fui descoordenada nas atividades normais da vida como andar na rua, segurar um copo…

Apesar de sempre muito dispersa, quando eu decido que vou conseguir certa coisa eu faço acontecer.

O poder da mente é tão impressionante que desde criança me convenci que sou bruxa.

Desde os 12 anos eu já sabia que queria trabalhar com rochas, entrar em cavernas, achar ouro e viajar muito. Conheci a geologia, defini o que faria na faculdade e com essa minha certeza de que a vida vai sempre me levar pelos caminhos certos eu me deixei ir. Com 17 anos já fazia geologia e morava sozinha em uma cidade universitária.

Sete semestres em Alegre-ES e eu senti a certeza de que deveria transferir pra UnB e terminar (praticamente recomeçar) o curso. Sem hesitar eu me mudei e já no primeiro ano conheci a escalada.

Pra mim parecia genial a ideia de sair da cidade e ficar no meio das rochas pra fazer o que fosse, afinal eu ia poder ficar babando nas estruturas, composições, na regional, tectônica, geomorfologia… Não foi pelos motivos convencionais mas a escalada me cativou. Não entendia nada do que acontecia ao meu redor mas curtia o rolê. Na minha cabeça a escalada era pequena e só umas 30 pessoas escalavam em Brasília. Tava viajaaaaaaaaando, mas levei 2 anos de escalada pra perceber isso.

Vejo o quanto ainda sei pouco sobre o universo da escalada: história, técnica, forças, tamanho da comunidade de cada modalidade… Em cada linha um novo mundo de possibilidades traz aprendizados.

O fato é que eu tô viciada em escalar e só quero estar na pedra. No último ano ressignifiquei o que é a escalada na minha vida e virei várias chavinhas mentais, aumentando minha consciência. Os movimentos tem se tornado mais naturais e o vício vai além da mente, o meu corpo quer estar lá. Nas últimas semanas tenho me vigiado pra ir um pouco mais devagar, me atentado mais às consequências dos exageros. Tô tentando me equilibrar mas é osso, vem ansiedade, inquietude e uns ataques de asma. Ô vontade de morar 5 dias por semana em Cocal e 2 em Brasília…

15 de agosto de 2019, sol em leão, lua cheia em aquário, como no dia em que eu nasci. Esses signos são opostos e se complementam, o ar faz o fogo se expandir e ficar mais forte. Lua cheia traz euforia e aquário nos faz mais sociáveis. Coloco como intenção escaladas vibes com muuuito mais equanimidade. Vamos continuar colhendo os frutos que plantamos nas luas brancas.

E Lula livre!

*Fotos do perfil @anaclaralegora da Aninha (como eu carinhosamente chamo esse mulherão).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: