Cheia Carol

Eita, eu, escaladora (.)(?) Quando vi que haviam citado meu nome para escrever pro Des, confesso que rolou um misto de ansiedade, timidez e alegria. Foi como um convite para que eu me posicionasse nesse novo universo que se abriu e trouxe energia, desafios e autoconhecimento. 😌

Diferentemente do que já li das mulheres incríveis que compartilharam suas historias por aqui, eu comecei a escalar há pouco tempo, maio do ano passado e, por coincidência, 2018 também foi o ano em que mais foquei em viagens (foram 16 países).

Sim, eu tenho um sonho… o de conhecer todos os países do mundo.

Meu nome é Carolina, tenho 32 (libriana), já fui casada por quase 5, perdi avô, tios, primo e pai, tenho uma irmã que mora longe, uma mãe canceriana nata e uma vovó escorpiana forte. Já conheci 46 culturas, adotei uma doguinha muito parceira, a Flora e, ah, sou Bióloga com muito orgulho. Nossa, confesso que me assustei por ter resumido minha vida tão rápido hehehe.😱

Mas aí que nas entrelinhas vem minha construção como pessoa… que chorou, sentiu, perdeu, conquistou, respeitou e num determinado momento chegou ao ponto: enlouquecer ou me abrir para o novo e domar essa tal de vida? 🤷‍♀️

E lá fui eu viver, 3 meses de Ásia. Foram incríveis, todos os meus sentidos foram aguçados: a comida maravilhosa, as cores das roupas, o cheiro dos incensos, o vietnamita, tailandês, japonês, que até aprendi algumas palavras, o abraço das diferentes pessoas que conheci e, acreditem, foi no meio disso tudo, que eu também experimentei a tal da ESCALADA. 😍

Estava em Chiang Mai (Tailândia) e minha amigona, Camila Mudaras (obrigada), me convidou para ir escalar …, nooossa, pirei. Só sai subindo e subindo, felizona. Disse que a primeira coisa que iria fazer quando voltasse para o Brasil era procurar um jeito de ter isso na minha vida. E assim foi, ao desembarcar, marquei minha aula experimental e não parei mais. 💪🏼

A evolução de iniciante veio bem rápida, motivação a 1000, bondes, novas amizades, contato com a natureza, tudo incrível. Até que um dia, o tal dos “V” isso e “V” aquilo, grau esse e grau aquele, começaram a querer me perturbar e, confesso que dei uma travada, parecia que não sabia mais me mexer direito. Repensei sobre força, peso, flexibilidade, dores, treinos … coisa que durou uns 2 meses.😩

Fiz uma retrospectiva e achei uns vídeos de quando tudo havia começado, a minha primeira ida pra pedra, o primeiro night climb (que loucura que eu achei aquilo, virar a madrugada “garrada” numa pedra), o primeiro branquinho que mandei na UBT e quando mandei o Mãos ao alto e ouvi a galera falando: “esse é um clássico de Cocal, parabéns”…  ✌️

Foi bem lindo reviver esses momentos, lembrei-me da sensação de meditar enquanto estava na parede, de como associava os movimentos a passos de dança e da leveza que aquilo me trazia.🤩

Compreendi que é preciso respeitar o quanto a escalada não mexe só com o físico, e sim, que ela pode chegar tão longe, que medos, ansiedades, êxtases, tudo pode aflorar. 😬

Que ela vai fazer com que você se depare com barreiras, vai provocar sua paciência, te ensinar a lidar com quedas e a conhecer seus contra pesos. E que você vai, na sua humildade evolução, começar a aceitar regletes que de primeira pareciam impossíveis, mas que talvez com um pé aqui e outro lá, eles rolem e abaulados que querem te expulsar da pedra.🤔

A escalada é assim: dinâmica, movimento, lazer, compromisso… acho que não importa se você já escala há 6 anos ou 6 meses, se você amar mesmo, vai acabar se divertindo com tudo isso e se permitindo a sentir o turbilhão de emoções que vêm com ela.❤️

Lua Cheia vem para destravar e trazer cadenas. Vamos que vamos, pois sei que estou só engatinhando.😃

Fotos do insta da Carol @carolina.maia.gurgel

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: