Cheia Ana!

Meu nome é Ana Clara, tenho 24 anos, sou capixaba moradora de Brasília e comecei a escalar há 3,5 anos. Pratico esportes desde sempre e mesmo assim sempre fui descoordenada nas atividades normais da vida como andar na rua, segurar um copo... Apesar de sempre muito dispersa, quando eu decido que vou conseguir certa coisa... Continuar Lendo →

Cheia Mara

Me chamo Mara, tenho 43 anos e escalo há 25 anos. Sou fanática por esse esporte e muito pilhada. Quem me conhece sabe que a escalada significa muito pra mim. É algo tão natural que parece uma necessidade fisiológica. Quando escalo me transformo e essa transformação é quase uma evolução espiritual. A felicidade flui facilmente... Continuar Lendo →

Crescente Branca!

CreScER, creScENTE, cheia de vitalidade e energia. Durante o período da lua crescente temos a possibilidade de, no ápice de nossa energia vital, projetar nossas intenções mais sinceras para o plano da ação. É neste momento em que nos sentimos mais preparadas e seguras de nós mesmas. Como Donzelas iremos caminhar com doçura, manifestando o... Continuar Lendo →

Cheia Jordana

Parafraseando Belchior: presentemente eu posso me considerar uma mulher de sorte. Digo, em partes sorte. A outra parte foi muita vontade mesmo. Lá atrás eu vislumbrei o que estou fazendo hoje. Pensava inocente e silenciosamente comigo: E SE eu VIVESSE a escalada? Será que é possível? Será que é loucura?” Vejam bem, no contexto em... Continuar Lendo →

Ouvir, sentir, construir

O que você escuta? O que você escreve? Somos um espaço de escrita, estimulando a materialização do verbo e a multiplicação dos entendimentos. A música é ferramenta disso. A poesia também. Os posts do Instagram. Os textos do nosso blog. Falando de música, é polêmica na pedra. Barulho? Inspiração? Vibe? Identidade? Não vamos discutir aqui... Continuar Lendo →

Iluminada e Cheia Renatha

Contar nossa história, por escrito, ligando a fase da lua com escalada e ser mulher exigiu 3 versões desse texto. Mamãe sempre dizia que a mulher muda. Mudamos mesmo. A mulher que você é hoje não é a mesma de 3 anos atrás; e a de hoje não será a mesma daqui uns meses. Mudamos... Continuar Lendo →

Isa

Minha história com a escalada está longe de ser uma história de amor. Nunca fui muito ligada à esportes em geral e meu rendimento sempre foi péssimo. Acabei entrando na escalada por acaso e me mantendo por persistência. Foram incontáveis as vezes que, dentro deste período, eu desisti e larguei a escalada, mas algo dentro... Continuar Lendo →

Nova Débora

Meu nome é Débora. Sou de Belo Horizonte e escalo há quase nove anos. Desde que comecei a escalar nunca mais parei. Comecei escalando na Rokaz Escalada, acadêmia em Belo Horizonte, e me apaixonei pelo esporte. Ia para a pedra quase todo final de semana até conseguir morar na Serra do Cipó (um dos melhores... Continuar Lendo →

A Invisibilidade da Dor

Nos tempos de instantaneidade, absorvemos o comportamento do imediatismo para tudo e para todos. Não é diferente no esporte. Corpo e mente juntos o tempo inteiro buscando formas de ultrapassar limites. E a dor pode ser um deles. Mas até que ponto estamos conectados com isso? Percebendo os sinais? Quando a dor chega, somos munidos... Continuar Lendo →

Blog no WordPress.com.

Acima ↑